FANDOM


Oficial Edward Pulaski é o sócio do policial corrupto, Frank Tenpenny em Grand Theft Auto: San Andreas.

Biografia Editar

Pouco a pouco, Tenpenny lhe mostrou a "verdade" de como a lei deveria ser controlada em C.R.A.S.H. ao lidar com crime de gangue. Durante os anos ele tinha estado trabalhando com Tenpenny, ele desenvolveu um nível alto de confiança iludida na sociedade (se qualquer coisa, Tenpenny estava usando Pulaski simplesmente para cobrir a parte de trás dele quando necessário) deles/delas e uma perspectiva irreverente nesses que ele viu como debaixo da lei. Ele também serviu como o cúmplice dobrado de Tenpenny a maioria do tempo, enquanto fazendo numerosas atividades ilegais cobrindo para cima a verdade. Na região do deserto de Bone County, eles matam o oficial Jimmy Hernandez, por entregá-los à polícia.

Morte Editar

Pulaski é morto por CJ na missão "High Noon" durante uma perseguição de carro depois que ele aborrecer CJ com numerosos comentários sobre a mãe dele e irmã.

Nesta missão, Pulaski insistiu de que queria matar CJ, mas Tenpenny sempre o deixava vivo. Na perseguição, CJ tentou fazer Pulaski perceber que Tenpenny estava o usando como capacho. O último pedido dele era ter sexo com Kendl no qual o Carl responde: "Você é uma babaca até o fim, morra, filho da p*ta!" antes de dar um pontapé fatal na sua cabeça, matando Pulaski na hora.

Durante a missão Riot, quando Frank Tenpenny foi no tribunal, Pulaski é considerado desaparecido, chegando à conclusão de que seu corpo não foi encontrado no deserto.

Aparições em missões (GTA SA) Editar

CuriosidadesEditar

  • Em GTA Vice City, quando Tommy é preso durante o gameplay, Ken Rosenberg pode mencionar um "Sargento Pulaski", porém não há comprovações que sejam a mesma pessoa.

Veja tambemEditar

Referências Editar